Tu tá zoando que você tem algo ruim pra falar dela?!

Sério?

André abre o episódio falando sobre uma matéria da Variety, Inside the Dirty Business of Hit Songwriting onde compositores expõe grandes artistas por obrigarem eles a incluir eles nos créditos como produtores e compositores das músicas mesmo quando eles não participam do processo criativo. Isso se dá para garantir valiosos royalties mas também porque é essencial para imagem de uma estrela ser visto como um “artista completo”, responsável integralmente pelo seu próprio material. Depois anedotas de Dolly Parton e Elvis Presley nos anos 60 e de destacar os pontos mais importantes da matéria, André dá nome aos bois dos artistas que nem sempre compõem suas músicas apesar de sempre terem créditos.

E, correndo o risco de ser cancelado definitivamente, André aponta uma das artistas que tem enorme reputação na imprensa por fazer isso: Beyoncé.

Guerra de streamings

“Caroline Life: Her Life & Death””

O meu documentário favorito de todos que assisti, ele está disponível no 4oD para quem mora no Reino Unido ou tem VPN mas também está disponível no YouTube, infelizmente sem legendas

 

Entrevista com Meghan Merkle

No Brasil, a entrevista está disponível no GloboSat Play para assinantes de pacotes de TV a cabo que incluem os canais da GloboSat. Para quem tem VPN e não se incomoda em ver sem legendas ou apenas com legendas em inglês, a entrevista está temporariamente disponível no Hulu dos EUA e no ITV Player no Reino Unido.

Personagens da semana

  • Seguindo a cartilha da “fabricação do consenso” explicada por Noam Chomsky, a imprensa e o establishment britânico se juntou para criar enorme comoção em torno da morte do Principe Phillip. Não deu certo: o público desligou a TV para não ter que assistir a cobertura excessiva.
  • Já a comoção em torno da morte do DMX surpreendeu, com o catalogo dele tomando conta do top 50 do Spotify e do Apple Music nos EUA. Histórias sobre ele — como o dia que ele ajudou uma garota escoteira ou ajudou os funcionários do Waffle House a faxinar o restaurante em plena madrugada — viralizaram nas redes sociais.

Lixão da semana

O hit “Disco Arranhado” de Malu. Eu esperava outra coisa de uma homenagem as caminhoneiras…

Lançamentos da semana

  • Na música, o maior lançamento da semana foi “Rapstar” do Polo G que tá em #1 no Apple Music e Spotify dos EUA. Mas meu lançamento favorito foi “Kiss Me More” da Doja Cat com Sza cujo clipe achei legalzinho.
  • Não teve novo Kid Cudi mas ele causou cantando de vestido no Saturday Night Live em uma homenagem ao Kurt Cobain.

meghan oprah

  • Guerra para o #1 no Hot 100 essa semana: “Leave the Door Open” de Bruno Mars com Anderson .Paak vs. “Montero (Call Me By Your Name)” do Lil Nas X.
  • Bombando no Disney Plus: nova série da Marvel, “The Falcon and the Winter Soldier”.
  • Bombando na Netflix: “Quem Matou Sara”, a série mexicana, é a mais assistida do mundo. Outros lançamentos badalados incluem as britânicas “The Serpent” e “The Irregulars”. Já a nova série espanhola, “Sky Rojo”, dos criadores de “Casa de Papel” parece tá passando um pouco despercebida…
  • Também na Netflix, “Thunder Force”, filme de comédia e ação estrelando Melissa McCarthy e Octavia Spencer e novos programas licenciados: o anime “Demon Slayer – Kimetsu no Yaiba”; o drama coreano “Vicenzo” e a série estado-unidense “New Amsterdam”.
  • No Prime Watch, o destaque é o desenho animado adulto “The Invincible”, baseado no HQ de Robert Kirkman com as vozes de Steve Yeun, Sandra Oh e J.K. Simmons.
  • Na HBO Max, a novidade é a série original “Made for Love” que tem recebido boas críticas.

Positivity
Meu podcast favorito: “Feices” de Maqui Nobrega.

Músicas usadas no episódio:

  • “Ruff Ryders’ Anthem” – DMX
  • “Fiel” – Los Legendarios, Wisin, Jhay Cortez
  • “X Gon’ Give It To Ya” – DMX

Erratas

  • No podcast, falo que Messy Mya é uma rapper. Na verdade, ele é um homem.
  • Eu falo que Rian Johnson dirigiu “Jurassic World” e na verdade o confundi com Colin Trevorrow. Johnson de fato dirigiu “Star Wars: The Last Jedi” e Trevorrow iria ser responsável pelo Episódio III mas, devido a má recepção do filme de Johnson, ele foi substituído por JJ Abrams, uma aposta mais ‘segura’.
  • Eu disse que a Universal gastou 150 milhões de dólares recuperando os direitos de “The Office” para colocá-lo na Peacock. Na verdade, foi 500 milhões: 100 milhões por temporada.
  • O nome do filme novo da Warner Bros não é “Kong vs. Godzilla” mas sim “Godzilla vs. Kong”.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s